quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Parem o mundo que eu quero descer

Duas semanas de término...ai, parece que esse sofrimento não vai ter fim.
Não aguento mais ver filmes melodramáticos, comer chocolate e beber qualquer coisa que me deixe fora de mim. As noites agora parecem longos anos de angústia sem fim, os dias não fazem sentido algum, e minha cabeça já dói de tanto pensar sobre tudo que fiz de errado pra tentar justificar o motivo dele não ligar.
Coloquei uma espiã na vida dele, e antes que você pense que pode ser arriscado eles se apaixonarem, não é. A menos que eles tenham tendências ao incesto.
Mas ás vezes eu penso que seria melhor não fazer isso. Talvez não ter noticias seria mais fácil. Mas as vezes fico tão feliz com as noticias. Eu devo estar me enganando, eu sei. Mas é a única forma que encontro pra não cair em tentação pela milésima quinta vez de me humilhar ligando pra ele com a desculpa esfarrapada de que ele precisa pegar alguma coisa ou me lembrei de um recado que alguém pediu pra dar a séculos atrás.
A questão é que não aguento mais.
Preciso voltar a viver, preciso recomeçar minha vida, afinal eu vivia antes dele existir em minha vida neh. Acho que sim, embora eu não consiga mais recordar como se faz isso.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Re-começar

Resolvi recomeçar minha vida, isso não é nada fácil depois de anos deixando tudo a mercê do acaso. Aos poucos fui deixando a vida acontecer e quando me dei conta nada mais estava no meu controle.
Tenho uma vida sem graça e vazia, as vezes penso que devo estar pagando pelo pecado de me importar demais. Fui amiga, fui irmã, fui filha, esposa, namorada e até ex, de dar orgulho de existir.
Mas depois de muitas historias e muitas dificuldades me perdi no tempo. As pessoas que ajudei, que dei a mão quando estavam caindo se afastaram assim que conseguiram se reerguer,e foram viver suas vidas enquanto eu fiquei parada esperando por algo que não sei o que.
Eu estaria mentindo se dissesse que não me arrependo por todas as vezes que quis ajudar alguém,pois na verdade o sentimento que me restou agora foi apenas esse. Me arrependo por ter abrido mão de cuidar de mim pra ajudar pessoas ingratas que não valorizaram isso. Eu deixei de me amar para oferecer amor ao próximo, sendo que Deus nos ensina a ama-Los como a nós mesmo e não mais.
Hoje acordei com saudade de mim, daquela menina que se amava, que se orgulhava de cada dia de sua história. Hoje tento entender quando foi que essa menina se perdeu, talvez eu consiga resgata-la la do passado e trazer de volta onde ela deveria estar, dentro de mim só resta magoa e rancor, dentro de mim não sobra nada nem mesmo lembranças boas ficaram. De alguma maneira as boas memorias se apagaram, se tornaram motivos pra chorar, motivos para não serem recordadas. Mas talvez seja hoje o dia de mudar essa historia. Pena que ainda não encontrei o caminho certo para o recomeço.

sábado, 11 de julho de 2015

Desabafos de manhã

Mais um dia começa e eu aqui escondida do mundo. Me sinto um fracasso ao relembrar dos planos que fiz durante toda minha vida nos quais nenhum foram pra frente, alguns até tentei, comecei, acreditei que dariam certo, ate um dia perceber que estava sozinha nele e deixei de lado.
Sei que muitas mulheres vivem esse mesmo dilema,por mais que não assumam, sentem se fracassadas por não enxergar nelas, o que realmente sonharam um dia. O que fazer? Tomar remédios, se tratar com psicólogos e ler livros de auto ajuda?

 Eu já fiz tudo isso e ainda nada se resolveu, minha vida só mudou em uma coisa. Percebi que a gente pode desabafar pra sentir melhor quando a deprê bate forte,mas temos varias opções pra fazer isso. Umas você paga algum desconhecido e fala por horas no ouvido dele coisas que no fundo ele não ta nem aí, e depois sair se sentindo uma idiota por ter feito aquilo, ou você pode ter uma amiga e fazer a mesma coisa, e depois descobrir que a amiga era na verdade "ovelha em pele de carneiro" e toda sua infeliz historinha foi o tema principal das piadinhas no horário do almoço da empresa inteira.


  • Enfim, a melhor maneira que eu encontrei pra desabafar foi criando esse blog, quase não visto, quase não reparado e nunca comentado, mas, entre linhas eu me sinto livre pra dizer coisas que se passam em minha mente e que com certeza,na mente de muitas outras pessoas no mundo inteiro. Mas uma coisa eu digo, meus reais problemas, desabafo com uma única pessoa, capaz de me compreender,me julgar, mas nunca ficar contra mim. Essa pessoa me ajuda muito, me mostra os pontos em que errei, o quanto preciso mudar e me mostra quando exagerei e passei dos limites das neuras. Essa pessoa eu confio, esta pessoa é minha melhor das melhores amigas.Esta pessoa sou Eu mesma.


sexta-feira, 10 de julho de 2015

Mistérios da vida em um livro sem fim.

Não sabemos o dia de amanhã, não temos noção do que nos espera nem do que teremos tempo a fazer, o ser humano tem a mania de deixar as coisas sempre pra depois, na correria do dia-a-dia, nós estabelecemos prioridades mas, esquecemos que serão as mínimas coisas que nos farão falta caso não sejam vividas.
Um abraço apertado, um beijinho na bochecha ou um simples eu te amo em horas inesperadas podem fazer muita diferença pra vida de qualquer um de nós.
A vida é como um livro, vivemos historias, vivemos capítulos que começam emocionantes e podem terminar de repente bem diferente daquilo que prevíamos. O ideal é então, viver cada capítulo ao máximo. Sem deixar para depois, sem dar importância a pequenas virgulas e criar muitos parágrafos cheios de aventuras. Por que quando chegar finalmente amigos, aquela  ultima pagina do capitulo de sua história, você tenha lembranças boas, recordações marcantes, e bons motivos para escrever seu próximo capítulo sem medos, sem insegurança.
Digo pois, vivemos histórias que parecem contos de fada, aquele friozinho na barriga que nos fazem acreditar no "felizes para sempre". Ai vem a vida, com seu jeitinho arteiro, pegando a gente de surpresa mudando nossa historia sem ao menos nos perguntar se realmente seria tal fim que escolheriamos para mais um capítulo de nossa jornada. Mas ao mesmo tempo ela nos prepara novas emoções inesperadas que fazem nos recomeçar novamente a próxima história.
É assim é a vida, com ou sem emoções nós somos obrigados a fazer escolhas, a tomar decisões e atitudes para que ela siga adiante. Seria destino? Não sei, mas uma coisa eu acredito. Somos os únicos responsáveis pelas linhas que a vida escreve pra nós. Pois a vida, é a gente que faz, então, faça valer a pena,faça bem feito, sorria, cante, pule, grite,chore, seja intenso, seja profundo, seja tudo que quiser ser, mas seja sempre você. Mas que você seja real e não mais um fantoche no livro da vida.